Véu ou Mantilha?

Véu ou mantilha?

Saiba as suas diferenças e como usar esse que é, além do vestido, um dos maiores símbolos de uma noiva.

O  significando é tão marcante, que sempre vejo as noivas se emocionando durante o making of no momento em que elas colocam este acessório.

De origem hispânica, a mantilha é trabalhada com renda o que dá um ar romântico ao visual da noiva. Apesar de poder ser de tule, o seu tecido costuma ser mais pesado. A noiva pode optar por uma renda fina ou mais larga na sua borda.

A dica é que a renda seja da mesma família da renda do vestido. Não existe uma regra pra se usar a mantilha, a noiva pode optar em usa-la atrás do coque, ou, se desejar um visual angelical, ela pode usar a mantilha em cima da cabeça na altura de sua orelha.

 

Não menos nobre que a mantilha, o véu não possui a renda na borda e pode ser liso ou com bolas brancas chamado Point D’esprint ou Véu de Poá, sendo este geralmente indicado para os vestidos sem muitos detalhes trabalhados.

 

Tanto o véu como a mantilha podem ser longos ou curtos.

No caso de ser curto, pode-se usá-los de três formas: na altura da ponta dos dedos, na altura dos cotovelos ou na altura dos ombros da noiva. Este último é muito usando para os casamentos realizados durante o dia ou ao ar livre.

Já no caso de ser longo, o tamanho médio varia entre 3 a 4 metros. Para a noiva que possui o vestido com cauda muito longa, aconselha-se a usar o véu seja 40cm maior que a cauda. Quando fizer a prova do vestido, lembre-se sempre de experimentaá-lo junto para evitar surpresas indesejadas.

Espero ter ajudado. Até a próxima !

0 respostas

Deixe uma resposta

Deseja incluir algum comentário?
Sinta-se a vontade para contribuir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *