Voalete e Casquete

Olá! No artigo de hoje, tentarei explicar dois acessórios que dão muito charme e sofisticação ao look das noivas: o Casquete e o Voalete.

Ambos, além de estilosos, dão um look vintage e podem ser utilizados isoladamente ou juntos.

Para as noivas que desejam sair do tradicional, estes  acessórios são excelentes opções.

 

Casquete

É um pequeno chapéu utilizado na lateral da cabeça.

Este acessório  surgiu nos anos 40, e geralmente é utilizado em casamento à luz do dia.

Existem Casquetes de vários tamanhos, mas a dica é que o Casquete deve cobrir a cabeça da noiva na mesma proporção que o vestido cobre o seu corpo. Ou seja, para um vestido curto com tomara que caia, aconselha-se um casquete pequeno.

A noiva deve usar o casquete na lateral da cabeça, no sentido contrário à franja ou à direita da cabeça. Lembre-se de escolher modelos que combinem com o vestido.

Uma curiosidade:  quando este acessório é adornado por plumas, pedrarias ou penas, ele passa a se chamar Fascinator.

O Casquete pode ser preso por grampos ou por uma tiara.

 

 

Voalete

O Voalete ou Voilettetem a função de um pequeno véu,  é feito de um tecido com textura mais espaçada devido ao fato dele ser usado sobre os olhos da noiva.

Este acessório pode ser utilizado cobrindo os dois olhos, indo até a ponta do nariz, ou lateralmente, cobrindo apenas um dos olhos. Aqui no Brasil vejo poucas noivas utilizando o Voalete pelo fato de optarem em permanecer no tradicional Véu ou Mantilha (clique aqui pra saber a diferença). Mas acredite, a opção desse acessório não diminui em nada o glamour e a sofisticação do visual da noiva.

 

 

Bom, espero que essas dicas possam ajudar na escolha do seu look. Até a próxima!

 

Véu ou Mantilha?

Véu ou mantilha?

Saiba as suas diferenças e como usar esse que é, além do vestido, um dos maiores símbolos de uma noiva.

O  significando é tão marcante, que sempre vejo as noivas se emocionando durante o making of no momento em que elas colocam este acessório.

De origem hispânica, a mantilha é trabalhada com renda o que dá um ar romântico ao visual da noiva. Apesar de poder ser de tule, o seu tecido costuma ser mais pesado. A noiva pode optar por uma renda fina ou mais larga na sua borda.

A dica é que a renda seja da mesma família da renda do vestido. Não existe uma regra pra se usar a mantilha, a noiva pode optar em usa-la atrás do coque, ou, se desejar um visual angelical, ela pode usar a mantilha em cima da cabeça na altura de sua orelha.

 

Não menos nobre que a mantilha, o véu não possui a renda na borda e pode ser liso ou com bolas brancas chamado Point D’esprint ou Véu de Poá, sendo este geralmente indicado para os vestidos sem muitos detalhes trabalhados.

 

Tanto o véu como a mantilha podem ser longos ou curtos.

No caso de ser curto, pode-se usá-los de três formas: na altura da ponta dos dedos, na altura dos cotovelos ou na altura dos ombros da noiva. Este último é muito usando para os casamentos realizados durante o dia ou ao ar livre.

Já no caso de ser longo, o tamanho médio varia entre 3 a 4 metros. Para a noiva que possui o vestido com cauda muito longa, aconselha-se a usar o véu seja 40cm maior que a cauda. Quando fizer a prova do vestido, lembre-se sempre de experimentaá-lo junto para evitar surpresas indesejadas.

Espero ter ajudado. Até a próxima !

, , ,

Como guardamos suas fotos

Olá, a forma como os fotógrafos guardam as suas fotos é um item que 100% dos clientes não avaliam no momento de decidir qual profissional fará a cobertura fotográfica do seu evento. Na verdade o cliente já presume que o fotógrafo toma os devidos cuidados para que não se perca o material do seu evento. Realmente deveria ser assim mas acreditem, na prática isso não acontece.

Imagine a situação onde vocês planejam o seu evento por um ano ou mais, no grande dia tudo acontece da forma grandiosa como você planejou e no final todo o registro desses momento se perde por causa do HD do fotógrafo ter queimado? Por mais cuidadoso que o fotógrafo seja, o HD tem o seu tempo de vida útil e um dia inevitavelmente ele irá parar de funcionar. A partir do 4o. ano o HD que tem uso contínuo já apresenta queda de performance.

Recentemente eu mesmo vivi a situação de ter o meu HD de armazenamento de fotos queimado. O meu HD já estava a 6 anos em atividade, pois aqui eu tomo os cuidados de ter uma rede elétrica estabilizada e nobreak. E quer saber qual foi o grau de preocupação ao ver o HD parar de funcionar? Foi ZERO e vou explicar quais os cuidados que tomo pra que isso aconteça.

Logo após o evento nós fotógrafos executamos o processo de ingestão das fotos. Esse processo nada mais é do que transferir as fotos dos cartões de memória para o dispositivo de armazenamento. No meu caso eu descarrego as fotos num dispositivo chamado Storage. Este dispositivo possui dois HDs espelhados. Ou seja, são dois HDs que tem o seu conteúdo rigorosamente igual. Dependendo da quantidade de fotos, esse processo leva aproximadamente 4h.

Storage armazenamento de fotos

Storage

Após esse processo vem o famoso backup, onde utilizo um terceiro HD para guardar as fotos. Nesse momento, o seu material fotográfico está armazenado em três HDs diferentes. Somente depois do cliente selecionar as fotos que serão utilizadas no álbum, eu descarrego essas fotos da Storage para o HD do micro onde será realizado a diagramação do álbum. Com isso eu diminuo a necessidade de manter os HDs da Storage ativos o todo o tempo aumentando assim, a vida útil dos seus HDs. Entendeu o motivo de eu não me preocupar quando um HD da minha Storage queimou? E se a minha Storage apresentar problema e eu perder os dois HDs eu posso recorrer o HD de backup.

Cada fotógrafo tem o seu sistema de armazenamento, uns com mais outros menos segurança. O meu objetivo aqui nesse artigo é mostrar para os meus clientes (atuais e futuros) como eu cuido das fotos captadas no evento que você teve tanto carinho pra realizar.

Bom, espero que vocês tenham gostado do artigo.

Até a próxima!

Como casar em tempos de crise

Olá! Casar em tempos de crise pode pode soar como algo impossível, mas acredite, com fidelidade e planejamento é possível driblar a crise e realizar seu sonho. E quando falo em fidelidade, é fidelidade ao planejamento dos gastos.

 

Casar em tempos de crise: Os três passos fundamentais

O primeiro passo é preciso saber quem e como cada um poderá contribuir no orçamento do casamento. Os noivos terão a ajuda dos pais ou você e seu noivo vão arcar com todas as despesas? Conversem sobre o assunto e definam o orçamento. Desta forma, vocês poderão ter uma ideia de valores e conseguirão controlar os gastos.

O segundo passo é ser seletivo na lista de convidados. A maioria dos fornecedores calculam o orçamento baseado no número de convidados: bufê, bebidas, decoração, bolo, doces, bem-casados… Portanto, lista pequena é igual a gasto pequeno. Em outro artigo, eu falei sobre o mini wedding , no qual tento explicar como realizar o seu casamento de uma forma mais intimista sem perder o charme e o glamour.

O terceiro passo é definir o que agrega valor para sua festa de casamento. Não é difícil você encontrar casos em que a noiva abre mão da primeira locação do vestido ou que prefere investir em ter um banda de música ao vivo que anime a festa. Casar em tempos de crise também exige ter os pés no chão. Cada casal tem a sua preferência!

 

Casar em tempos de crise: Outras dicas importantes

* Você terá que escolher muitos fornecedores para sua festa de casamento. Portanto, pesquise muito antes de fechar os contratos. A indicação de amigas que já casaram é de grande ajuda nesse momento. Uma forma de economizar, é negociar os pagamentos à vista. São bons os descontos. Se você for a algum casamento antes do seu, não deixe de reparar na qualidade dos fornecedores e de solicitar um cartão daqueles que mais te agradar.

* O vestido- difícil economizar nesse item- mas considere a opção de alugar uma peça de segunda ou terceira locação. Esqueça qualquer superstição. Considere também a opção de trazer de fora (importar). Já fotografei noivas com vestido vindo da China que custou R$ 700,00 e de muito bom gosto.

* Se possível, evite meses concorridos, como maio. Nesse mês, tem o Dia das Mães, que faz com que as flores fiquem mais caras;

* Sábado é sempre o dia mais concorrido e, consequentemente, mais caro do salão de festas;

* Casar de manhã é o máximo! Um casamento pela manhã pede decoração leve, não precisa ter velas nem iluminação;

* Escolha uma igreja menor. Isso reduz o orçamento com decoração floral, iluminação decorativa e música da cerimônia (o número de músicos e instrumentos poderá ser menor) ;

* Tente fazer você mesma alguns detalhes da decoração e lembrancinhas.

* Alguns locais permitem que o bufê seja de fora. O que permite você degustar e ver o que mais vai te agradar e dentro do seu orçamento;

* Tome cuidado com as quantidades. Calcule o tamanho do bolo, o número de doces, bem-casados, chocolates, bebidas, lembranças, de acordo com o número de convidados. Sei que isso parece óbvio, mas o que mais vejo nos casamentos em que trabalho é um grande exagero;

* Tente aproveitar ao máximo o mobiliário que o local oferece. Para decoração flora, você pode utilizar arranjo de flores menores e manter o charme;

* Opte por um convite simples, porém chique. Os preços variam muito.

* Embora algumas instituições bancárias possam estar disponíveis para conceder créditos ao consumo, não comece a vida de casado já com dívidas. Prefira um casamento pequeno e intimista!

* Acompanhe os grupo de noivas nas redes sociais. Lá você encontrará ótimos fornecedores e oportunidades.

* Contrate um cerimonialista! O acompanhamento de um profissional, certamente, vai te direcionar  melhor, com preço acessível.

* Acima de tudo planeje e faça tudo com bastante antecedência.

Tenha em mente que o importante é a celebração da união com seu noivo, cercadoa de amigos e familiares.

Curta muito sua festa!

Boa sorte!

,

O que é Álbum Fine Art?

Olá! No último artigo, tentei esclarecer a diferença entre Fotolivro e Álbum Fotográfico. Nele, comentei sobre os álbuns fine art. Hoje vou explicar o que é Álbum Fine Art.

Inicialmente, o termo Fine Art surgiu com a finalidade de diferenciar a obra que tem como  principal objetivo, o valor estético. Por exemplo, um retrato da Rainha Elizabeth, que  tem o propósito de perdurar a imagem da Rainha para as várias gerações, não pode ser considerado Fine Art.

retrato elizabeth 1

Retrato Rainha Elizabeth I

 

Na fotografia, o termo é utilizado com o mesmo objetivo: diferenciar os trabalhos de cunho estético e artístico.

Como toda obra de arte, o cuidado com a impressão e manuseio é fundamental, e da mesma forma que os pintores da antiguidade escolhiam suas tintas e telas, o álbum Fine Art também possui esta preocupação.

No Álbum Fine Art, o papel utilizado não é o papel fotográfico,porém,  em seu lugar, utiliza-se o papel com fibra de algodão, papel resinado, ou até mesmo telas (canvas).

É possível encontrar diversas texturas para esse tipo de papel, e tudo que estiver em contato com ele, deve ter o PH neutro.  Por isso, existe a  necessidade da utilização de luvas de algodão e até mesmo máscara, para evitar o risco da  saliva ir para o papel. Algumas empresas já enviam a luva e aplicam um spray protetor nas páginas (uma espécie de verniz).

As tintas utilizadas também são diferentes. Enquanto a sua impressora utiliza um tinta corante, na impressão Fine Art a tinta utilizada é com pigmentação mineral. Pelo fato de ser a base de água, a tinta corante se desfaz com mais facilidade quando se molha. Além disso, a tinta corante sofre com a ação da luz e por isso, ela desbota com mais facilidade. Isso já não ocorre com a tinta pigmentada, por isso as impressões que utilizam esse tipo de tinta tem uma durabilidade maior.

Utilizando o produto certo e certificado, uma impressão como esta, pode durar mais de 200 anos (desde que haja todos os cuidados necessários).

O processo de impressão e manuseio utilizado nesse tipo de álbum é o mesmo utilizado pelas galerias de arte de todo o mundo. Por esses motivos, o Álbum Fine Art tem um custo elevado, se comparado aos álbuns tradicionais.

Espero ter ajudado.

Até a próxima!

,

Qual a diferença entre álbum e fotolivro?

Olá! Hoje vou tentar esclarecer a diferença entre álbum e fotolivro.

Digo que tentarei, porque de uma forma simples, podemos dizer que ambos são álbuns de fotografia. Basicamente, o que diferencia o álbum do fotolivro é a produção no material.

O álbum é impresso em papel fotográfico e por isso ele só pode ser impresso em uma face, sendo necessário colar as fotos para ter as imagens nas duas faces. Isso torna o álbum fotográfico mais grosso e mais pesado que o fotolivro.

Em alguns casos, essas folhas são reforçadas com uma cartolina, onde as fotos são coladas em cada face. Além disso, as páginas podem ser laminadas. No processo de laminação, as páginas recebem uma fina película na sua superfície com o objetivo de proteger a foto.

album panoramico

Miolo do álbum panorâmico

Todo esse processo concede ao álbum uma maior resistência e durabilidade. Por ser uma produção muito mais elaborada, o álbum também costuma ser mais caro.

album panoramico

Álbum Panorâmico

 

Já o fotolivro é impresso em papel couché em ambas as faces. Esse tipo de papel é mais maleável e tem o risco de haver dobras e rasgos. O processo de impressão é diferente do álbum e o seu miolo é muito parecido com os livros que encontramos nas livrarias.

fotolivro

Miolo fotolivro

 

Álbum e fotolivro podem ter capa dura e personalizada.

Os álbuns possuem uma variedade um pouco maior de capas como acrílico, madeira, aço escovado, tecido e outros.

Existem também os álbuns fine arts que, apesar de não ser nenhuma novidade, estão começando a ganhar força no Brasil. O único problema desse tipo de álbum é o custo bem elevado, porém a sua durabilidade ultrapassa os 200 anos.

É isso. Espero ter esclarecido um pouco sobre a diferença entre álbum e fotolivro.

Até a próxima!

Como Escolher o Fotógrafo – Parte 3

Olá,  este é o último artigo de uma série na qual tento ajudar você com dicas que vão contribuir na hora de escolher o fotógrafo para o seu evento.

Na primeira parte,  falei como você pode analisar o fotógrafo e o seu portfólio. Na segunda parte, falo sobre a análise do material entregue. Nessa terceira e última parte falarei sobre o Serviço Prestado.

Ser um fotógrafo de casamento não se resume apenas a saber fazer o click, ele é um fornecedor de serviços e os noivos não deveriam ter preocupações com um fornecedor de serviços, certo?

 

Reunião de Apresentação

A reunião de apresentação ocorre quando você vai analisar o material do fotógrafo.

Essa reunião pode ser no estúdio do fotógrafo, na casa dos noivos ou no escritório de trabalho. Seja onde for, repare na pontualidade do fotógrafo, pois isso já é uma boa carta de apresentação.

Para quem precisa escolher o fotógrafo, essa reunião é crucial para os seus anseios, pois é nela que o fotógrafo apresentará o serviço que será prestado no seu evento. Portanto, fique atenta a forma como o profissional executa o trabalho. Procure nesse momento esquecer um pouco a questão do orçamento e  concentrar-se na qualidade do serviço oferecido.

O resultado dessa reunião, é um documento com o orçamento da cobertura fotográfica do seu evento. Verifique no se  no orçamento estão listados os itens que foram discutidos durante a reunião e não se espante se este documento tiver um prazo de validade.

 

Quem Fará a sua Cobertura Fotográfica

Certifique-se de que o serviço contratado será realizado pelo próprio fotógrafo no dia do evento. Alguns profissionais podem enviar uma equipe. No meu caso, quando os noivos me procuram, é porque eles olharam o meu trabalho, portanto, eles esperam que eu me apresente no dia do evento.

Mas lembre-se, o fato do profissional enviar uma equipe não deve desmerecer o serviço contratado. Eu chamei a atenção para esse aspecto porque o combinado não sai caro. Assim, não haverá desentendimentos de ambas as partes.

 

Contrato de Prestação de Serviço

contrato

Esse é um item de grande importância ao escolher o fotógrafo. Costumo dizer para os meus clientes que eu não vendo foto ou álbum, o que vendo é o serviço da cobertura fotográfica do evento. Um prestador de serviço sério sempre faz um contrato que assegure os direitos e os deveres de ambas as partes.

Solicite uma cópia do contrato, avalie os termos e converse com o fotógrafo sobre os itens que você não ache adequado. Verifique também se no contrato constam todos os dados do fotógrafo,  os prazos de entrega e aprovação, os horários e endereços do evento e os itens que você receberá, sejam eles brindes ou não.

 

Reunião Pré-Casamento

Essa reunião serve para que os noivos e o fotógrafo possam combinar os detalhes do evento e passarem o script da cerimônia e recepção. Isso deixa o fotógrafo preparado para tudo que ocorrerá durante o evento. Particularmente eu costumo fazer essa reunião após o ensaio de noivos (pre-wedding).

O mais importante dessa reunião é que os noivos estarão mais atentos a cada detalhe conversado. Não adianta o fotógrafo ter essa conversa no dia da cerimônia, pois nada será assimilado nesse momento.

 

Veja as horas de trabalho

Chamo a atenção nesse quesito, pois muita gente tem a impressão que o trabalho do fotógrafo se resume apenas ao click durante a cerimônia e recepção. Para esclarecer melhor esse quesito escrevi o artigo “Fotógrafo de Casamento é Caro?” onde descrevo as atividades exercidas antes, durante e depois do seu evento.

 

Dicas Gerais:

  • Desconfie de valores abaixo do mercado e dos profissionais que prometem muito.
  • Não se iluda com a quantidade de fotos que serão entregues. As vezes é melhor você ter 100 fotos de qualidade, do que ter 1000 fotos e somente 50 serem boas, preze pela qualidade e não quantidade.
  •  Informe-se exatamente quantos profissionais farão a cobertura do seu evento.
  • Verifique a qualidade das fotos e questione se as fotos apresentadas são realmente do fotógrafo.
  • Avalie o contrato de prestação de serviços.
  • Verifique quais serviços extras são oferecidos (exemplo: Making of e ensaio de noivos)

Bom, espero que esta série de artigos possa lhe ajudar na hora de escolher o fotógrafo.

Este é o último artigo desse ano, volto no ano que vem.

Feliz ano novo e até 2016.

Como Escolher o Fotógrafo – Parte 2

Olá! na primeira parte dessa série de três artigos de Como Escolher o Fotógrafo eu falei como você pode analisar o fotógrafo e o seu portfólio.

Dando continuidade à série artigos,  falarei sobre a avaliação do material que é entregue.

No mercado existem diversos produtos ofertados aos clientes. Alguns deles são entregues antes mesmo do evento, pois eles farão parte da decoração do salão de festas. Citarei aqui os mais ofertados.

Banner

O banner é uma foto impressa numa lona e é utilizada na decoração da festa.

No caso dos noivos, a foto pode ser uma imagem do pré-wedding (clique aqui para saber o que é pre-wedding). Os banners costumam ser grandes, eu mesmo tive oportunidade de ver um banner com mais de 3m. Portanto, é bom pensar no que será feito com o banner após a festa. Além disso, deve-se observar se houve mudança nas cores e na definição da foto impressa. Um imagem muito grande pode apresentar muito ruído (aquela impressão de imagem pontilhada).

 

Quadro de assinatura

Geralmente, os quadros de assinatura são do tamanho 50x60cm. A foto também pode ser uma imagem do ensaio pre-wedding.

Esses quadros costumam ficar na entrada do salão de festas, onde os convidados podem assinar ou escrever dedicatórias no paspatur (aquela área entre a foto e a moldura do quadro).

A vantagem que o quadro tem sobre o banner, é que após a festa você poderá utilizar o quadro para decorar a casa. A foto não costuma ser um complicador nesse produto, mas lembre-se que o quadro precisará de um cavalete para ser posicionado na entrada do salão. Portanto, veja se o fotógrafo oferece o cavalete.

quadro de assinatura

Quadro de assinatura

 

Livro de assinatura

Esse é mais um produto que você pode criar a partir das fotos do ensaio pre-wedding. Esse produto costuma ser um fotolivro com páginas em branco para que os convidados possam escrever sua dedicatória durante a festa. Esse livro não costuma ser diagramado, o que facilita a sua confecção, sendo necessário apenas escolher as fotos que farão parte do livro de assinatura. O ponto crucial desse produto é a antecedência que ele é entregue ao cliente.

 

Fotos do Evento

É sempre bom você se certificar se as fotos do seu evento serão entregues e se isso terá algum custo adicional.

A entrega pode ser feita em CD, DVD ou em Pendrive. Nesse quesito, eu chamo a atenção para o fato que o CD e DVD são mídias que já começaram a deixar de ser  preferência de uso. Hoje em dia os notebooks e netbooks nem possuem dispositivo de leitura para essas mídias. Além disso, existe o risco de falha de leitura do disco. Se ainda assim a mídia entregue for um CD ou DVD, verifique se ela é personalizada com a foto do seu evento. Tenho certeza que será uma sensação desagradável você receber o CD de fotos do seu casamento escrito à mão.

pendrive de fotos

pendrive de fotos

 

Álbum de fotográfico

Finalmente chegamos no principal produto: o álbum. Antes de qualquer coisa, você precisa saber bem a diferença entre álbum e fotolivro, clique aqui e leia o artigo no qual explico essa diferença.

Certifique com o fotógrafo se o que será entregue é um álbum ou um fotolivro. Às vezes, por questão de preço, o fotógrafo pode oferecer um fotolivro no lugar do álbum.

Atualmente os álbuns são panorâmicos, ou seja, as duas páginas formam uma única imagem, essa junção de páginas é chamada de lâmina.

album panoramico

Álbum Panorâmico

 

A diagramação do álbum é um quesito tão importante quanto a qualidade da foto. Ela é a forma como as fotos são dispostas nas lâminas. Nesse quesito, é sempre bom ter em mente a frase de Leonardo Da Vinci “A simplicidade é o último grau de sofisticação.”. Portanto, cuidado com lâminas com excesso de fotos. Isso deixa o álbum com muita informação, e por sua vez, poluído e cansativo de se ver.

Uma diagramação mais clean (limpa) torna o seu álbum mais elegante e também valoriza a cena retratada na lâmina. As vezes uma única foto ocupando toda a lâmina é melhor do que essa mesma foto competindo com outras fotos na mesma lâmina.

album panoramico

Foto Panorâmica

 

Outro ponto importante é que o seu álbum deve contar uma história, a história do seu casamento. Portanto, não se deve misturar fotos de momentos distintos na mesma lâmina.

A junção de uma boa diagramação com uma boa fotografia, (veja o artigo “Como Escolher o Fotógrafo – Parte 1“) resultarão num álbum fantástico.

Tome muito cuidado com o modismo! O que é sucesso hoje, pode tornar-se brega daqui a alguns anos. Lembre-se que o seu álbum será visto por gerações. Portanto, fotos com muita edição de Photoshop, muitos florais na diagramação das lâminas podem até parecer legais à primeira vista, mas com o tempo deixa de ser bonito. Lembre-se sempre da frase de Leonardo Da Vinci.

 

Por enquanto é só! Espero ter ajudado um pouco mais.

Até a próxima.

Como Escolher o Fotógrafo – Parte 1

Olá, tudo bem?

A escolha dos fornecedores do seu evento é uma tarefa crucial não é ? Uma má escolha pode fazer com que o sonho do seu evento vá por água a baixo. Para ajudar os noivos, resolvi escrever esse artigo em três partes, com dicas de como escolher o fotógrafo.

Na “Parte 1” vou descrever alguns aspectos que vão ajudar a avaliar o profissional e o seu portfólio.

Na “Parte 2” falarei sobre o material que será entregue pelo fotógrafo. Ou seja, o álbum.

Na “Parte 3” falarei sobre os serviços ofertados.

O estilo fotográfico

Antes de começar a escolher o fotógrafo que vai registrar o momento mais importante da sua vida, você precisa definir o estilo de foto que mais lhe agrada. Na Internet, é possível encontrar diversos profissionais de todos os níveis e preços. Veja o que você deseja para o seu evento. Quer um estilo vintage, artístico ou puramente fotojornalismo?  Gosta mais de fotos preto e branco, quer montagens ou não?

Depois de definido o estilo que mais lhe agrada, agora é o momento de selecionar os fotógrafos que se enquadram nesse estilo de fotografia que você escolheu. Selecione de quatro a cinco profissionais para avaliar. Nessa hora, as indicações de amigos são bem vindas.

Avaliando o profissional

Chegou o momento de avaliar o profissional que estará ao lado da noiva na maior parte do tempo. Portanto, o quesito empatia é muito importante! É imprescindível sentir-se à vontade diante desse profissional, e isso vale tanto para o noivo  quanto para a noiva.

Marque uma reunião com o fotógrafo para que ele possa apresentar o seu trabalho. Repare na pontualidade e veja se ele esclarece as suas dúvidas de forma clara e objetiva. Repare seu comportamento  durante a reunião, isso dará um bom indício se haverá empatia ou não entre vocês. Verifique também o tempo que ele está no mercado, pois os profissionais mais experientes costumam transmitir segurança ao cliente com extrema facilidade.

Informe-se sobre os cuidados que o profissional tem com todo o material obtido no seu evento. Mesmo que você não entenda a parte técnica, é bom saber se existe uma rotina de backup para eventuais imprevistos.

Avaliando o portfólio

Procure apreciar o portfólio do fotógrafo com cuidado, verifique se as fotos estão nítidas, se ficaram escuras ou desfocadas, e se elas vão realmente de encontro ao estilo fotográfico que você escolheu para o seu evento.

No exemplo abaixo, tento ilustrar a mesma cena uma com o foco bem feito e outra não.

Exemplo de Desfoque

Exemplo de imagem com o foco bem feito

 

Exemplo de Desfoque

Exemplo de imagem sem foco

 

Não deixe de verificar com o fotógrafo se todas as fotos apresentadas no portfólio são do fotógrafo ou da equipe que o acompanha. No portfólio que apresento aqui no meu site e nas redes sociais utilizo somente fotos feitas por mim.

Por enquanto é só.

Até a próxima.

Crie Uma Hashtag Para o Seu Casamento

Quando os noivos me contratam para cobrir  seu casamento,  procuro contar a história do momento mais importante do casal sob o meu olhar. Mas, você já pensou em ver  seu casamento sob o olhar dos seus convidados? Imagine você ver nas redes sociais tudo que seus convidados postaram: textos, fotos e vídeos durante o seu evento. Então, que tal criar uma hashtag para o seu casamento?

Hashtags são palavras-chave precedidas do símbolo # (também conhecido como jogo da velha, sustenido ou tralha). Elas fazem com que o conteúdo do seu post seja acessado de forma mais fácil e categorizada pelas pessoas nas redes sociais.

Ao criar uma hashtag para o seu casamento, procure usar hashtags únicas, ou do contrário o post pode ser perder no meio de centenas mensagens que usam as mesmas hashtags.

Por exemplo, uma hashtag com o o nome #CasamentoDoAno vai retornar centenas de mensagens marcadas com essa mesma hashtag. Porém, se você cria uma hashtag no seu casamento com o nome #CasamentoDeAnaETiago, será muito mais assertivo e trará as mensagens marcadas para o mesmo evento. Você pode usar mais de uma hashtag e em qualquer lugar do seu post. No entanto, muitas pessoas costumam utilizar no final da mensagem. Quando escolher uma hashtag para o seu casamento, procure testá-la e ver se ela já não está sendo usada.

Após definir a hashtag você precisa fazer com que seus convidados tomem conhecimento e se familiarizem com o nome escolhido. Para isso, você pode incluir a hashtag no seu convite ou colocar num cartão personalizado nas mesas dos convidados.

E aí, gostou da ideia?

Então, que tal começar a pensar na hashtag do seu casamento?

Até a próxima!